Banca de DEFESA: MARCIO DA COSTA MURATA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MARCIO DA COSTA MURATA
DATA : 15/04/2019
HORA: 15:00
LOCAL: sala 11 - Bloco Azul
TÍTULO:

FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES: Avanços a partir do PNAIC


PALAVRAS-CHAVES:

Palavras-chaves: Alfabetização. Conhecimentos. Formação de professores. Alfabetização. PNAIC. Teoria e Prática.

 

 


PÁGINAS: 130
RESUMO:

O objetivo da presente dissertação foi analisar se a formação continuada ofertada no PNAIC proporcionou a aquisição de novos conhecimentos teóricos e práticos, necessários ao desenvolvimento do trabalho do professor alfabetizador. Esta pesquisa foi realizada em junho de 2018, com quatro professoras alfabetizadoras de uma escola municipal na zona rural de Campo Novo de Rondônia, que participaram do curso de formação continuada (PNAIC). A pesquisa é de abordagem qualitativa, com a intenção de identificar se houve melhorias no processo de ensino e de aprendizagem a partir da formação continuada. Os dados empíricos foram construídos mediante a realização de aplicação de questionários e leitura dos documentos do PNAIC. O percurso investigativo envolveu, como eixos de discussão, a formação docente, em especial, a formação continuada como parte dos conhecimentos pedagógicos. Após o levantamento, coleta e análise de dados, os resultados foram embasados pela teorias dos autores que fundamentam a formação continuada de professores, como Alarcão (2005), Imbernón (2009),Schöns (1992), Nòvoa (1992,1995), Pimenta (1999), Ribeiro (2006), Tardif (2002), e os autores que fundamentam a alfabetização, como Emilia Ferreiro (1999) e Paulo Freire (2001), Ana Teberoski (1985), e os autores que fundamentaram a metodologia, entre eles, Bogdan e Birklen (1994), Bardin (2011) e Barbour (2009), entre outros. Na análise e interpretação dos dados trabalhamos com análise de conteúdo, técnica categorial à priori, com quatro categorias retiradas do questionamentos. As análise das falas das professoras evidenciam que a formação continuada trouxe novos conhecimentos teóricos e práticos, com grandes avanços para a formação de professoras alfabetizadoras, contribuindo, assim, no ensino aprendizagem dos alunos. Os resultados obtidos com a pesquisa mostram que a formação continuada necessita tornar-se permanente, pois percebeu-se que os sujeitos pesquisados melhoraram os conhecimentos teóricos e práticos na alfabetização. Conclui-se que as políticas educacionais para alfabetização devem continuar com programas de formação permanente para professores da alfabetização, pois, assim, continuará a proporcionar a aquisição de novos conhecimentos teóricos e práticos, necessários ao desenvolvimento dos professores alfabetizadores, assim, é possível que se tenha uma educação de qualidade no Brasil.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1676549 - WENDELL FIORI DE FARIA
Interno - 396679 - ROSANGELA DE FATIMA CAVALCANTE FRANCA
Externo ao Programa - 1546985 - APARECIDA LUZIA ALZIRA ZUIN
Externo à Instituição - ADEMARCIA LOPES DE OLIVEIRA COSTA - UFAC
Notícia cadastrada em: 19/03/2019 11:52
SIGAA | Diretoria de Tecnologia da Informação - (69) 2182-2176 | Copyright © 2006-2019 - UNIR - SigBoss.unir.br.SigBoss