Banca de DEFESA: MARIA DE FATIMA DOS SANTOS MENDONCA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MARIA DE FATIMA DOS SANTOS MENDONCA
DATA : 15/04/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Campus UNIR, Br. 364, sala 11
TÍTULO:

POLÍTICAS PÚBLICAS DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES INDÍGENAS EM HUMAITÁ – AM


PALAVRAS-CHAVES:

Palavras-chave: Políticas Públicas. Formação de Professores Indígenas. Cursos de formação. 


PÁGINAS: 80
RESUMO:

A educação escolar indígena está assegurada constitucionalmente pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (9394/1996), mas encontra dificuldades para a implementação de políticas públicas educacionais que assegurem o reconhecimento e a valorização da sociodiversidade dos povos indígenas. Neste contexto, a Secretaria Municipal de Educação de Humaitá/AM, como implementadora de ações para formação de professores indígenas, vem desenvolvendo parcerias com a Secretaria Estadual de Educação do Amazonas, com a Universidade Estadual do Amazonas e Universidade Federal do Amazonas com a finalidade de promover a formação de professores indígenas da rede municipal. A partir desta realidade, esta pesquisa tem a seguinte questão problematizadora: “Como são realizados os cursos de formação de professores indígenas da rede municipal de educação de Humaitá/AM?” Inerente a esta questão, nosso objetivo geral foi: “Compreender como ocorre a realização de cursos de formação de professores indígenas da rede municipal de educação de Humaitá/ AM”. Trata-se de uma pesquisa exploratória descritiva, com abordagem qualitativa, compreendendo fases documental e empírica. Os dados foram obtidos por meio de entrevistas semiestruturada e documentos da Coordenação Escolar Indígena/SEMED-Humaitá. Como participantes da pesquisa, foram entrevistados cinco professores indígenas, 3 lideranças indígenas e a secretária municipal de educação de Humaitá-AM no primeiro semestre de 2018. Os resultados revelam que os cursos de formação de professores indígenas puderam desenvolver o conhecimento antropológico e sociedade envolvente para contemplar a realidade e identidade local na sua inserção nas aldeias. Embora, o processo formativo teve grandes dificuldades de realização devido a logística, a infraestrutura e a falta de recursos, as análises permitem concluir que as políticas educacionais devem garantir o processo formativo da educação escolar indígena de Humaitá para legitimar a sua resistência no contexto sociopolítico e cultural.

 

 

 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 396644 - CLARIDES HENRICH DE BARBA
Interno - 396679 - ROSANGELA DE FATIMA CAVALCANTE FRANCA
Externo ao Programa - 1627821 - ESTEVAO RAFAEL FERNANDES
Externo à Instituição - EULINA MARIA LEITE NOGUEIRA - UFAM
Notícia cadastrada em: 16/04/2019 14:47
SIGAA | Diretoria de Tecnologia da Informação - (69) 2182-2176 | Copyright © 2006-2019 - UNIR - SigBoss.unir.br.SigBoss